domingo, 29 de maio de 2011

MEIAS VOLTAS

Imagem da web


Nasci nua,
mas não crua
já vim investida
de desejos mil
e a vida ensina
rumos ramificados
descobrir e encobrir
os momentos de sorrir
as vontades de chorar
e as meias voltas a dar
quando num lugar se vê
aquilo que faz sofrer
e seguir pelo caminho
que evita os espinhos.

Nasci nua
mas não crua
quanto os sentidos chamados
Redobra a atenção
Não anda na contramão
E se precisar voltar
Começou a revolução,
enfretar é evolução.

Por Salete Cardozo Cochinsky, final de maio de 2011

15 comentários:

Lau Milesi disse...

Lindo!! A nudez é a expressão máxima da liberdade humana,na minha opinião. E quantas meias-voltas ainda daremos nessa vida... e em outras,né Sally???


Um beijo pra você e obrigada por seus comentários que muito me incentivam.

Daniele Barizon disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniele Barizon disse...

Oi, Salete! Vejo aqui a exaltação da experiência/evolução, com as quais somos contemplados no decorrer das idades da vida. E, complementando o comentário da Lau, por que não dizer, de nosso livre-arbítrio?

Bjs e boa semana!

angela disse...

Nus todos nascemos. Não nascer cru é melhor ainda.
beijon

Everson Russo disse...

Um poema profundo, recheado dos sentimentos guardados na alma...grande beijo de bom final de semana pra ti.

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Grata a vocês que estão presentes
Beijos

Maria selma disse...

domingo, 29 de maio de 2011MEIAS VOLTAS

Imagem da web


Nasci nua,
mas não crua
já vim investida
de desejos mil
e a vida ensina
rumos ramificados
descobrir e encobrir
os momentos de sorrir
as vontades de chorar
e as meias voltas a dar
quando num lugar se vê
aquilo que faz sofrer
e seguir pelo caminho
que evita os espinhos.

Nasci nua
mas não crua
quanto os sentidos chamados
Redobra a atenção
Não anda na contramão
E se precisar voltar
Começou a revolução,
enfretar é evolução.

Devemos escolher caminhos que não venhamos a sofrer mais tarde e qdo sabemos o que é certo fazer devemos redobrar a nossa atenção em nossas atitudes para qdo voltarmos sejamos mais evoluidos...
Visitando este espaço,amei este poema e assim entendi,um gde beijo...
http://mariaselmadr.blogspot.com/

Zélia Guardiano disse...

Muito, muito lindo, Salete!
Imagens fortes e, ao mesmo tempo, sensíveis, num resultado mais do que harmonioso...
Adorei o seu espaço, que pretendo visitar sempre.
Muito grata pela sua visita, deixo-lhe um grande abraço!

Zélia Guardiano disse...

Salete
Tentei inscrever-me como seguidora, mas não encontrei janela.
Farei nova tentativa...
Abraço

Ricardo Calmon disse...

BELO E INTENSO, MININA SALETE QUERIDÉRRIMA,AMEI,AMEI AND AMEI!
SÔDADES TUAS, UMA AMIGA PORTUGUESA NA SUIÇA,POR TI PERGUNTOU, ÉS AMADA E INESQUECÍVEL!
REGINA AGADECE!
AMAOS OCÊ !

SMACKKKKKKKKKKKKKKKK

Maria selma disse...

Oi amiga vim desejar lindo final de semana,trouxe mimo para você espero que goste,beijos
http://i701.photobucket.com/albums/ww15/M-amles/anigifselma-4.gif

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Olá para vocês que estiveram aqui
Obrigada pelas idéias que deixaram para contribuir. Essa é uma boa função da leitura e da escrita e vise-versa.
Beijos

Everson Russo disse...

Um feliz dia dos namorados pra ti amiga e uma semana de carinho e paz...beijos.

Daniela Delias disse...

Querida Salete!

Que lindo o teu cantinho! Aproveito para agradecer a gentil visita ao meu blog! É verdade, quantas coisas bonitas nos aproximam, a começar pela poesia e pela psicanálise! Vamos ficar em contato!!! Bjo carinhoso, Dani.

Djabal disse...

Sempre é uma evolução desde a nudez até a crueza. Uma não é decorrente da outra, tampouco a subordina. Enfrentar ou correr é a solução, porém sempre com grandeza, com rima e com ritmo.
Parabéns, pela elaboração, inspiração e obrigado pela partilha.
Besos.