sexta-feira, 8 de abril de 2011

SIMPLESMENTE

Furacão: Imagem web

I

Olho a página em branco

Antes que amarele

Ou fique empoeirada

De teias tapadas,

Busco força e luto.

II


Abro as asas e tento,

Sentir-me em assento

Tendo tantos afins

Para me apoiar

E revigorar as forças perdidas

Nas voltas da vida.


Foto feita por mim do que vejo de imediato ao abrir a janela da suite pela manhã.

III






Mudanças são partes.

Vida como a arte,

Me pego a compor

Decompostos eu’s



Recorro a Zeus

E ao acordar,

Vejo o limpo céu

E outra vez as flores

Na minha janela,

São convites abertos

Para fazer registros

Dos traços que seguem.

Salete Cardozo Cochinsky em março de 2011. 


9 comentários:

Ramosforest.Environment disse...

"Olho a página em branco...
Mudanças são partes".
Mudar faz parte da vida. Colorir a página em branco faz parte.
Abraços
Luiz Ramos

antes blog do que nunca! disse...

As palavras ficaram mais belas nos seus versos.

Parabéns pela "mistura" de cores poéticas.

1 Bj*
Luísa

Lau Milesi disse...

Que venha um arco-iris de belos registros nessa página.
Simplesmente lindos, seus versos.

Um beijo

Daniele Barizon disse...

Salete, querida,

Com felicidade vejo que é tornada, voltando à vida - esta nossa vida compartilhada - com energia e vigor, pronta a reescrever-se onde quer que seja necessário. Se não me engano está de ferías, não? Que melhor que uns dias livres para nos pôr em recuperação de provas e dificuldades passadas? Espero ver-te frequente, me fez falta ler teius versos.

Bjs!!

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Obrigada amigos
Dani,dias de descanso e férias foram na primeira quinzena de fevereiro em Florianópolis, apesar das preocupações com saúde familiares.
Essas preocupações já estão me deixando, estou reorganizando minha vida a partir delas e agora estou com bastante trabalho e, melhor ainda conseguindo dispor de mimhas energais e prazer no trabalho, na leitura, ecrita e outros aspectos da vida que haviam ficado "de lado", na espera.
Beijos
Salete

Tere Tavares disse...

Sem dúvida que o céu se coloriu das tuas palavras - tão bem-ditas.

Meu abraço

Ricardo Calmon disse...

aqui pousei para auscultar sussurros seus,poema como se fosse.
saudades caríssima escriba e amiga

viver é pura magia

Ana Guimarães disse...

Beleza, minha amiga Salete! Voe!
beijos

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Tere, Calmon e Ana
è muito bom ter vocês como interlocutores, como alguém que está presente.
Beijos