domingo, 19 de setembro de 2010

BEM ANTES DE O SOL NASCER

Crédito da foto : Bruno Sellmer





Bem Antes do sol nascer


existia uma linguagem


e insistia .


Entre o Céu e o Chão,


como estrelas , como Águas


como pedras


vias criava .






Circulava em silêncio Hora,


vociferando Hora,


Circulando ,


criando ,


Espaços provendo .






Bem Antes da Aparência


um dos signos Existência


OS Destinos desalinhava ,


alinhando o Desejo ,


Como ensejo


Para quem Quiser


e se atreve


Gozar uma


com voo de


CAMINHAR OU


aportar e,


Seu Lugar ocupando .

Por: Salete Cardozo Cochinsky em 19 de setembro de 2010

22 comentários:

Salete Cardozo Cochinsky disse...

OI pessoal
Que coisa estranha vevam acontecendo quando a gente posta um escrito.
Palavras mudam de lugar, letras que são ´minúsculas ficam maiúsculas, podem de dizer qual o segredo?
O ORIGINAL É ASSIM:

BEM ANTES DE O SOL NASCER

Bem antes do sol nascer
a linguagem existia
e insistia.
Entre o céu e o chão,
as estrelas, as águas
as pedras
criava vias.

Circulava hora em silêncio,
hora vociferando,
circulando,
criando,
provendo espaços.

Bem antes da aparência
a existência dos signos
desalinhava os destinos,
alinhando o desejo,
como ensejo
para quem quiser
e se atreve
a gozar
com voo’s
ou caminhar
e aportar,
ocupando seu lugar.

Salete Cardozo Cochinsky

meus instantes e momentos disse...

que bonito ler voce...
Maurizio

Voz do meu Coração disse...

olá, adorei visitar seu blog, está lindo, prometo que vou voltar quando tiver mais tempo.
bjs
Se quizer também me pode visitar nos meus blogs
http://coimbra.romandie.com
http://molelos.romandie.com

Daniele Barizon disse...

Oi, Sally!

Não te achei no Nassif... é no Brasilianas mesmo?? Tb estou por lá, embora com pouca fre~quência. Me passa um link.

Bjs!

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Oi Dani
Eu já tentei entrar nas Brasilianas, mas não consigo.
No Portal meu endereço é: http://blogln.ning.com/profile/SaleteCardozoCochinsky
Beijos

Lau Milesi disse...

Oi Sally, que inspiração!!! Bem antes do Sol nascer quantas coisas e fatos mudaram de lugar.Lindo, seu poema. Adorei quando você fala na possibilidade de se atrever com voos. Muito significativo.

Beijossss

E.T. Quanto à formatação dos seus posts, procure escrevê-los no "wordpad", formate-os e cole-os na página. Lá você seleciona o tipo de letra e o tamanho que desejar.

Qualquer coisa, me envie e-mail. Obrigada por sábado.[rs]
Vamos nos "falar"amanhã, tá?
Bjo

Multiolhares disse...

vim agradecer a tua visita e palavras no meu cantinho, e fiquei deliciada com a tua escrita, toca a pele e o coração
Bj

Djabal disse...

Outro dia um escritor ensinava que as palavras são metáforas mortas.
Aí vem você e sua poesia dizendo que antes do sol nascer já havia a linguagem.
E mais, que ela criava vias.
E fiquei perplexo. Perplexo e feliz pela cadência da sua poesia, que nos faz esquecer das anterioridades e posteridades, para Sugerir apenas: voar ou aportar.
É isso. Vivamos.
Você tem a força da poesia. Gostei.
Beijos.

antes blog do que nunca! disse...

Entre o céu e o chão...poesia à espera de um sol, que nasceu nas tuas palavras, querida Salete!

1 Bj*
Luísa

Tere Tavares disse...

Entre o uma e outra coisa, um lugar vago, ainda vago, ou talvez vazio - onde a linguagem se posta em lugar bem posto.
Beijos

simplesmente curando disse...

Muito bom esse poema,tem pra mim o significado das muitas possibilidades do ser em sua jornada existêncial.Muito claro pra mim.É que como em tudo há múltiplas possibilidades de interpretações.
um abraço.

Daniele Barizon disse...

Peguei!! Vou lá add!! Bjs!!

Daniele Barizon disse...

Que legal!! Esse espaço eu não conhecia!! É uma rede no Ning???Acho que vou entrar. Vc conhece tb o Brasilianas? Do Nassif tb. Muito bom!

Bjs!

Graça Pereira disse...

Bem antes do nascer do sol...escolhi o meu caminho!
Difícil? Plano? Cheio de curvas?
Não me importei...sabia que, qual fosse a estrada...havia um espaço que me estava destinado desde sempre!
Beijo
Graça

Lau Milesi disse...

Parabéns pra você, nesta data querida!
Muitas felicidades, muitos anos de vida!!! Eheheeheheeee!!!
É big, é big, é big, é big, é big!
Ra-ti-bum...Sally! Saly! :) :)
Tudo de bom pra você. Saúde, paz amor e carinho.
Um beijo, querida amiga.
Carpe Diem!!!!

Izabel Lisboa disse...

Bem antes do sol nascer o verbo já se fazia carne...
Belíssima sua poesia Salete; intensidade e profundidade... Parabéns! Beijos e muito obrigada pelo carinho da visita!!!
Izabel

Izabel Lisboa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luísa N. disse...

Bem antes de tudo existir, antes mesmo da luz, existia a palavra, o verborear, que a tudo coloria, dava vida e abria caminhos. Sei que não é propriamente um poema aberto, Salete, mas foi assim que o compreendi...
Beijos

luís filipe pereira disse...

Eis um texto poético, cuja forma e conteúdo entrelaçados, são, por força e via da palavra, ocupação de lugares e abertura de caminhos verticais (céu) e horizontais (chão) que se cruzam no verbo nómada.
grato pela partilha
filipe

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Queridos comentadores
Sou grata pela participação de vocês. Essa, (o post para ser lido) é mais uma busca de auto-conhecimento, de que outros com suas concepções e percepções sejam parceiros em uma cosntrução.
Agadeço a Lau, por voltar para deixar-me sua presença no dia do meu aniversário e a Luíza, que mesmo entendendo que o escrito não era aberto se fez presente.
Para você luíza, esclareço que esse como os demais escritos em Post e publicados são abertos, frutos de uma entrada e saída da alma e não tem direção, ou endereçadas. RISOS, podes comentar a vontade. Não estará entrando em intimidade que não seja a de meu subjetivo.
Beijos a todos.

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Lau,
Agradeço ainda as orientações, mas percebi que nos últimos dois Post, o que não acontecia antes aconteceu,(nesses dois últimos) não entendi porque sempre escrevo e posto da mesma maneira.
Gracias menina

garri disse...

Hola que tal ese amanecer me encanto yo cree uno muy pareció con photoshop, me encanto tu blog