quarta-feira, 10 de março de 2010

RECONEXÃO

Foto da tela (abstrata) inteira, óleo sobre tela feita por mim, da qual somente um recorte do canto superior direito, compõe o Post IMPERFEIÇÃO

"As ponta de um fio, um ponto, um sinal são os indicativos de que há um certo "quantum" de liberdade, singular  a cada um. "


Por um fio que arrasta,

devasta, afasta barreiras,
encontro-me com besteiras,
asneiras, que conjugam com as corredeiras,
e a atualidade está em construção.






Logo de tão perto, constata-se estão,
inconvenientes censuras, que abalam estruturas
e assim solto o verbo salvo por um fio,
traços e tranças que desde criança
tramaram com dores, mesmo as dos amores.






Segue-se por vias e o curso é implacável,
pois em todo o tempo se mostram implicadas
com as paralelas, os cruzamentos e as transversais,
e no singular encontra-se a senha
que em garrafais indica o ônus.

Porto Alegre, RS -m Brasil,  final do verão de 2010
Por:  Salete cardozo Cochinsky



15 comentários:

Djabal disse...

A poesia suaviza com lirismo e doçura.
Principalmente a sua. O fio que arrasta; o curso implacável; o implacável ônus.
A viagem a vida e os impostos. São todos inevitáveis e comuns aos humanos, esses pós de estrelas inconformados.
Parabéns, muitos parabéns.
Beijos.

Ana Guimarães disse...

São as águas de março fechando o verão... Aqui está caindo um dilúvio.
Sua poesia consegue ser lúcida e lírica ao mesmo tempo.
Beijos

Ramosforest.Environment disse...

A liberdade de ação começa por um fio, um ponto. Passa por besteiras,corredeiras. Ela busca a perfeição, abala estruturas até da infância.
Prossegue por vias paralelas, cruzadas, transversais, em busca de um objetivo, que não necessariamente representará ônus.
Lindo poema.
Grato pela visita.
Abraços
Luiz Ramos

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Boa semana escritores amigos
Bom que vocês estão me ecompanhando na "RECONEXÃO".
O lirismo é nesse caso,(houve um lápso em caso e eu escrevi(caos) para mim, oriundo do caos, então, com isso, o belo e harmonioso que há também podemos se fazer presente.
Sabem da situação de meu irmão que ainda está com a saúde em caos e provocando sofrimento para seus irmãos.
A vida é assim, mas entre os choque de qualquer ordem na natureza, podemos cantar, usar cores e todas essas formas que usamos aqui como o recurso que temos para não sucumbir. Risos, nem com impostos, nem com as intempéries.
Bem-vinda a razão que nos permite a prevenção, o possível para nós que pagamos impostos, e temos no trabalho um recurso de exercer a paixão e fazer reservas, evitando assim colápos desnecessários.
Beijos

Luísa N. disse...

Oi, Salete! Nosso amigo Djabal já disse tudo. "Esses pós de estrelas inconformados" "são todos inevitáveis". Melhoras para seu irmão, boa semana, beijos!

Lau Milesi disse...

Sally, esses fios serão condutores do caos às corredeiras, levando-o [o caos]para bem longe.
Torço para que seu irmão se recupere e traga alegria e calma à família.Receba minha solidariedade nesse momento

Um beijinho e obrigada por suas palavras amigas e carinhosas deixadas no Renascendo.

Dalton França disse...

Querida Salete, você bem disse: "A atualidade está em construção."
As dores tramadas pelo caos sempre se rendem à singularidade da infância.

Que seu mano restabeleça-se por inteiro e rapidamente, resgatando a reconexão tão necessária ao bem viver de sua família.
Um grande beijo em teu coração!

Tere Tavares disse...

Ao descermos pelas correntes das águas, encontramos o fio, rarefeito por vezes, mas ainda com apegos à meada, tramada quiçá por tantos destinos quanto lhes damos.
Rio!

Raquel disse...

Saletita,

Vc ñ imagina "quantum" eu estava com saudades de ler seus textos, dos seus jogos de palabras.
Ah! E cada vez gosto mais da suas telas. Muito linda essa!

Besitosssss
Quel

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Olá Luísa N, Lau, Dalton, Tere e Raquel
É sempre um prazer contar com a presença de vocês. Dessa forma lemos/escutamos e esse fio vai mostrando e concretizando novas e outras realidades subjetivas.
Beijos
Salete

KINHA disse...

Olá

O blog AMIGA DA MODA, quer sua participação no novo sorteio. Tenho certeza que vc gostará de participar. Visite o blog e confira. Aproveite para fazer sua inscrição.A Kinha está esperando por você...
http://amigadamoda.blogspot.com

Luísa N. disse...

Um convite, Salete querida: Conheça o blog coletivo "Terra, aquele abraço!" Queremos sua participação na categoria artes plásticas, com a publicação de um de seus quadros, ok?
Um carinhoso abraço!
Luísa

Graça Pereira disse...

Querida Salete
Que o teu irmão esteja melhor e possa recuperar com a família o quadro sublime da união.
A Arte é o caminho por onde podemos esperar, enquanto a tela não fica pronta na certeza que aí, poderemos recolher todas as forças necessárias.
Beijo carinhoso
Graça

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Olá Luísa e Graça
Obrigada pelas presenças, convite e palavras solidárias, Graça, mesmo assim de tão distante fisicamente.
É uma "GRAÇA" te receber.
Beijos

Valdecy Alves disse...

Leia matéria em meu blog de como utilizar a arte para criar uma consciência de preservação do patrimônio histórico material e imaterial. Caso Município de Senador Pompeu, Ceará. Leia, comente e divulgue:http://www.valdecyalves.blogspot.com/